Brasil, o país de quantos carnavais afinal?

0

Por Danilo Magri

Estamos no mês de Fevereiro, um mês curto pela própria vontade do calendário e que costuma passar voando, como se diz, por conta do feriado de Carnaval.

É impossível dissociar o brasileiro do Carnaval, do Sul ao Nordeste todos se reúnem para celebrar! Tamanha é a vontade do Brasil em curtir esta data festiva que ano passado fechamos os olhos, fizemos um fé-zinha de que o Covid19 ainda não estava em terras brasileiras para que a festa acontecesse.

Eu mesmo, desde minha adolescência sou um grande entusiasta do Carnaval. Houve época em que poderia me demitir a trabalhar durante as festividades, uma época em que sonhava mais e realizava menos. No entanto, neste ano sou totalmente a favor do cancelamento do Carnaval, não somente das festividades, o que por si só seria uma tamanha irresponsabilidade social e sanitária, mas também do feriado.

Poderíamos discorrer aqui sobre as questões de saúde e que a manutenção do feriado incentivaria aglomerações e festas clandestinas, mas não sou especialista em saúde pública então prefiro me ater aos assuntos que posso contribuir com mais qualidade e assertividade.

A dura verdade é que o estrago já está feito. Do ponto de vista econômico, o cancelamento das festas de Carnaval traz prejuízos econômicos milionários nos setores de alimentos e bebidas, hoteleiro, turismo e lazer e entretenimento, além de impactos secundários na economia no geral.

Diante deste inegável fato que vos falo, precisamos trabalhar e movimentar nossa economia. Coloquemos nossas empresas, comércios e indústrias funcionando nos dias de Carnaval para que possamos minimizar o impacto de mais uma paralisação ocasionada neste início de ano pelo Covid19 e consequentes restrições e nos manter firmes e resilientes no aguardo de dias melhores.

Manter a produtividade dentro do possível e em respeito as medidas restritivas é o que nos resta para que possamos superar uma possível crise inflacionária e de perda de empregos que pode se revelar neste ano, apesar de ainda me manter otimista com o Brasil e o brasileiro, até que me provem ao contrário.

Danilo Magri, Gestos de negócios.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here